Essas coisas, logo aí embaixo... Palavras ditadas por um Ghost Writer.

29 de fev de 2008

Esse negócio de mostrar os dentes

Tem gente que chama de sorriso... Pra mim é mostra dos dentes, simplesmente. Parece coisa de louco ou maníaco, forçar os lábios pra mostrar os dentes [brancos?!], a gengiva vermelha. Ainda mais pra sair em fotos, mostrando felicidade e tal [claro, pra alguém que fica apavorado e desajeitado em frente à uma câmera fotográfica, qualquer pose fotográfica parece coisa de outro mundo, haha!].
.
Um dia desses estava vendo um álbum de fotos de gente que leva uma vida legal, psicologicamente [não se confrontaram - ainda, pelo menos - com os dilemas filosóficos da vida e tal, essas coisas de vagabundo...]. Como eu tive acesso a esse álbum não vem ao caso, para o meu bem [acredite, para o seu também], juridicamente falando, eu acho...
.
Era uma família [de acordo com as anotações referentes às fotos], mas não sei ao certo "quem era quem" ali. Da tal família conhecia somente uma pessoa, uma menina muito bonita [a “filha do meio”, pelo que me pareceu], cabelos longos e tal, sorriso perfeito [olha o sorriso aí, de novo!], corpo bem feito, delineado. Ahhh, e tocar aquele corpo seria divino, deus do céu! Não sei se responderia pelos meus atos. Manter a educação e uma certa "distância" eram uma dificuldade pra mim, na época em que tinha contato com essa moça. Mas isso foi na minha juventude... Hoje sou um [espírito?!] velho.
.
Vamos parar por aqui, a coisa tá ficando comprometedora... O que as pessoas podem pensar?! Que eu sou sentimental?! Nã-nã-ni-nã-não, eu sou feito de aço. Ninguém me derruba, nada me comove. "This is Spartaaa!!" Viu o filme ["300"]?! Muito afudê!! Lá é Esparta, mas aqui não deixa de ser, também, de vez em quando.
.
Mas refletindo sobre as gengivas a mostra... Que hábito esquisito não?! Eu acho isso, pelo menos. Deve ser por que eu não sei sorrir... Sabe como é, alguém como eu, feito de aço não deve sorrir. Em Esparta as pessoas não sorriam... Por aqui elas sorriem bem pouco, também. E eu, que motivos teria pra sorrir?! Casa com ar-condicionado, férias no exterior, aventuras amorosas e prazeres efêmeros?! Não meu amigo... Eu sou feito de aço.
.
Gasto meus recursos em manutenção. E acredite, a manutenção de uma alma de aço é pesada, tanto quanto chumbo. E, assim como em um motor [e numa relação sexual, dizem, hahaha!!], o que importa é lubrificação! É essencial... Só que, no caso de pessoas de aço, essa "lubrificação" só se dá através de alguns líquidos muito específicos, em quantidades geralmente não muito saudáveis à seres humanos [uáhahahaahahaha!!]. Destilados, como a boa, inodora e [quase] insípida vodka, e fermentados - em especial a cerveja gelada e vinho tinto...
.
Outro ponto que eu considero doido é aquele negócio de forçar o sorriso pra sair na foto. Pessoa paradinha, frente à câmera, esperando o flash. A naturalidade não existe [e, afinal, ela importa?!]. E olha quem falando... Um cara feito de aço!! Muito irônico. Serei eu humano e os outros de aço?! Vai saber... Deve ser vaidade das pessoas, só isso. Ou Então exercício. Sim, devem fazer isso pra exercitar os músculos faciais, com toda a certeza.
.
Chega. Abstraí demais, já.
.
*Esse texto é um misto de narrativa, dissertação, conto, invenção. Verdades e mentiras. Mais ou menos isso.
.
* [2] Problemas de formatação com o blog...