Essas coisas, logo aí embaixo... Palavras ditadas por um Ghost Writer.

30 de jul de 2008

Sobre os novos tempos

A internet é uma coisa “mucho loca”, mesmo. Não vou tratar de um tema tão abrangente. Especificamente, o que me deixou boquiaberto, ultimamente, como a rede de computadores foi uma coisinha que eu coloquei aqui, no blog. É o FeedJit, uma ferramenta que registra, num mapinha, os visitantes de um site/blog que o tenha instalado.

O legal na história toda é que aparecem cidades MUUUUITO inusitadas como pontos de acesso ao meu blog. Pensar que pessoas que estão a quilômetros e de distância e NEM FAZEM IDÉIA de quem eu seja dão uma olhadinha [nem que seja uma única vez] no que eu escrevo é engraçado, até estimulante, diria.

Tem gente no JAPÃO que acessou o comentários Escritos, em Nabari, mais exatamente. Além disso, tem acessos em Portugal, Bélgica e França! Hohohoho! Aqui no Brasil, onde – obviamente –, está o maior número de cidades em relação aos acessos, tem registro em São Paulo [capital] e em MUITAS cidades daquele estado, como Indaiatuba, Americana, Jaboticabal. No Rio de Janeiro e no Nordeste também tem várias visitas... No Paraná tem Maringá; a capital, Curitiba, e PATO BRANCO! Sim, a cidade-alvo “De Uma Atração Humorística da Rede de TV Líder em Audiência no Brasil”.

Mas o estado com o maior número de cidades que visitaram o CE, claro, é o Rio Grande do Sul! Além das cidades da região metropolitana [Gravataí – óbvio! –, Cachoeirinha, São Leopoldo, Porto Alegre, Novo Hamburgo...] tem acessos em cidades onde eu NUNCA fui, como Rio Grande, Estância Velha, Santa Maria, Alegrete, e Caxias do Sul.

Agora fica a dúvida: O quê será que todo esse povo pensa do que lê aqui?!
[Vamos lá, pessoal, comentem!!]


28 de jul de 2008

Rascunho & Pensamento

Eu quero fixar meu olhar no firmamento.
Ver a copa das árvores [metros e metros, no alto] no caminho tortuoso,
tomado pela escuridão da noite.
Assistir as estrelas queimando hidrogênio [ou seja lá o que for...]
a quilômetros da minha cabeça. Sentir a infiMidade da existência,
E a infiNidade do Universo
... as coisas fluindo.

Eu não quero ver os carros, nem a estrada,
nem essas coisas mundanas e cotidianas.
Eu quero continuar observando a beleza do céu e do espaço.
Ouvindo Stone Roses...
Eu Sou a Ressurreição”!

21 de jul de 2008

Deliciosos venenos modernos

Faz tempo que
Ela me tenta
Mas ainda não beijei a
Bela moça de vestido Negro

E só não fiz isso por
Causa da minha Covardia

Ao contrário de outros
Considero fortes os que
Se aventuraram por esse caminho

Seguiram a tentação
Da bela moça de vestido Negro

Como todos, vou fingir
Esquecer que
Ela hum dia virá
Vou beijá-la no último
De meus dias nessa viagem
Como todos os outros

Mas enquanto isso fico aqui
Me entupindo de Sal
E eu sei que Ela gosta de Sal
E Ela também adora
As gorduras que tanto amo!

Deliciosos venenos modernos

Enchem os meus olhos
Corrompem minh'alma

Não espero encontrá-la
Numa rua num dia qualquer
Ou à noite
A beber com os amigos

Quero que venha ao meu encontro
Numa doce noite de brisa
Suave
Enquanto eu estiver dormindo
Serenamente

Espero que venha de surpresa
Discreta, sutil e macia
Em sua mão direita estará
Seu belo cajado em forma de foice.

4 de jul de 2008

Too much crazy things...

Começa hoje o Gig Rock!! E será neste evento que eu tentarei "reaver" [ou seria "reviver", "revitalizar", ou até então "reativar"?!] minha veia de "Repórter Chinelão". Rezemos...

Trabalho tomando direções, no mínimo, inesperadas. Mas positivas, sem dúvidas. Hohohohoho! ... E, além de tudo isso, e do texto aí embaixo, ainda tem uma Frase Acachapante!! Tremem os céus!!

Ah, ia me esquencendo... Tenho escutado muuuuito Nine Inch Nails, ou NIN. E, pra coroar essa nova "aquisição" para a "trilha sonora da minha vida vivida", a banda VIRÁ TOCAR em Porto [uma cidade não muito...] Alegre! Dia 9 de outubro, lá estarei eu pra ver a banda do Trent Reznor, uhúú!!

E, enfim, uma frase que demonstra resquícios da "Verdade Absoluta":

“Eu sou o cara mais legal do mundo; só falta o mundo descobrir isso!”

OBS.: Post sem hiperlinks! Desculpem-me. A causa é a pressa...


Mijando ao Sol Poente

tentei me esconder até as 17, eu acho
mas não consegui
agora tudo que eu desejo
é poder mijar olhando o Sol Poente

Estou na véspera d'O Dia do Grande Clichê
clichê que na verdade eu nunca entendi muito bem
[falta-me habilidade, afinal]
mas que se abana
Se mostra e me aguça

todos os dias, em todo lugar
qualquer um que eu ouse visitar

tentei esconder minha perna necrosada
meus pensamentos inválidos e mal-formados
mas as situações insistem em revelar
o que eu faço questão de esquecer