Essas coisas, logo aí embaixo... Palavras ditadas por um Ghost Writer.

28 de nov de 2008

Confirmado!

A visita anunciada agora já tem data e locais confirmados. O Radiohead se apresenta no Brasil nos dias 20 & 22 de março do "ano que vem" [usar essa expressão, faz paracer que o próximo ano está looonge, quando está a pouco mais de 30 dias de nós, hehehe]!

Os shows acontecem no Rio e em São Paulo. Confira detalhes aqui. No site da banda também já estão listadas as datas.

Agora, quem vai na "Caravana da Alegria" para o sudeste [o Rio parece o destino mais certo, mas isso ainda pode ser repensado até dia 5 de dezembro, quando começam a ser vendidos os ingressos, hohoho!]?!
.

26 de nov de 2008

Algo de novo no Front [e moças bonitas]

Recomendo aos visitantes deste humilde [humilde? Hahahaha!] blog visita à ESSA revista. Na verdade, é só o site da revista, mas já dá pra ter uma boa base sobre a publicação. Conteúdo adulto, artístico, cultural e mais o escambau sem amarras moralistas. Textos legais, entrevistados idem e pra completar - as cerejas do bolo, afinal - moças bonitas. Uma revista eminentemente masculina, mas sem o viés "playboy" da Playboy, hahaha! O que um [pseudo-jornalista-libertário-anarquista-blablabla] chinelão pode querer mais?!

[Não respondam!]

Arte, crianças!

Aproveitem pra ler a entrevista com o Xico Sá, quem sabe O Grande Gonzo Brazileiro [com "z", mesmo]. O cara, além de baita jornalista [basta dizer que ele conseguiu entrevistar o PC Farias quando este estava FUGIDO do Brasil e da "Justiça" - vocês lembram/conhecem a história do presidente Collor e do PC Farias, né? Não me decepcionem!] é escritor de mão cheia. E ainda dá uns pitacos no mundo musical...

Descobri a EleEla no blog do Mário Bortolotto. O cara é "O CARA", e tenho dito. Tem entrevista - que pode ser acessada online - com ele na revista. Além disso, visitem o blog dele e entendam o porquê admiro o cara...

Falando nisso, tem temporada do filme "Nossa Vida Não Cabe num Opala" - adaptação de um texto dele - no Cinebancários, espaço do Sindbancários, em Porto Alegre, capital do Universo de Bombachas. O texto teatral que o inspirou tem a alcunha de "Nossa Vida Não Vale um Chevrolet". Parece que a mudança no nome, na passagem do teatro para a película, ocorreu devido a uma exigência da GM.

Nessa terça teve pré-estréia, com participação do diretor, até. Infelizmente, perdi o filme [e a chance de fazer uma ou outra pergunta cara-de-paupro diretor] graças a aula de "Assessoria de Imprensa I", que em muito pouco tem me ajudado no meu estágio [que - curiosamente! - é em assessoria de imprensa]...

Penso em assistir a película no fim de semana. Parece uma boa pedida. Mas nada de pipocas, no meu cinema, claro! Um trago, talvez... Quem tiver interesse em ver o filme, avise.

Obs.: Escrever de madrugada é o canal.
Obs 2.: Nova "tag".

20 de nov de 2008

NINGUÉM comenta. Mas eu não desisto!

“Sorte? Isso não existe. Na real, é tudo uma questão matemática. Num mundo com mais de 6 [SEIS!] bilhões [BILHÕES] de habitantes TUDO é possível! Até nada.”
.

19 de nov de 2008

Super [mas nem tão] Novas

Sabe aquela coisa de "o RS é o melhor lugar do Brasil", ou "os gaúchos são mais inteligentes, politizados, democráticos" e o escambau?! Eu embarcava nesse barco até pouco tempo. Então dei de cara com a "realidade" [minhas experiências do dia-a-dia próximo aos "Poderes" do "Estado"], e passei a ler um blog muito legal, que desconstrói esse mito e ainda informa de maneira eficiente e divertida [acesse o blog nesse link!].

Agora, passada a 1h da manhã de quarta-feira [19.11], achei um texto muito bom sobre essa "identidade gaudéria", de bombachas e meio perdida no tempo-espaço. Ele mostra de forma detalhada o que eu ainda não conseguia sintetizar ao argumentar com amigos/conhecidos sobre o assunto.

Leiam aqui!

### E... Compareci a mais um Gig Rock, pra variar. Chuva, localização, & polêmicas à parte, tentarei fazer, até o início de dezembro um texto sobre o festival. Tal qual esse aqui & esse outro.

That's all folks... Por enquanto.

[ ### Ahhh, e já ia esquecendo: descobri nesse fim de semana um PLÁGIO - isso mesmo, PLÁGIO - de um texto meu, num blog por aí. Farei considerações sobre isso em breve. É "ÓBEVIO", hehehe!].
.

14 de nov de 2008

[Mais um!] Gig Rock e afins do fim de semana

Caralho, ganhei uma promoção, dá pra acreditar nisso?! E, graças a essa Sorte ducaralho, vou ver o Gig Rock DE GRAÇA!! Ganhei passaporte sem ter que pagar nada. Mas claro, vou ter que dar uma boa caminhada pra ir pegá-lo [além da caminhada infrutífera desta quinta, quando fui ATÉ o Porão do Beco e não consegui pegar o dito cujo...]. Agora é ver se essa sorte se transfere para os "relacionamentos" em geral, com menininhas por aí...

Para saber mais sobre o Gig Rock, entra aí no link amigo.

Além disso, as previsões para o fim de semana são as melhores possíveis. Nada mais, nada menos que 3 [eu disse TRÊS!!] ensaios, todos seguidos. Melhor de tudo: Sem ter que pagar estúdio, e ainda vai rolar churrasco! Isso por que vamos tocar na casa do Rodrigo, ao ar livre, hohohohoho, que beleza!

E no domingo ainda tem mais bandas tocando pelo Gig Rock. Só que dessa vez será na Usina do Gasômetro. E ainda tem a Feira do Livro, que eu não visitei esse ano [ainda mais que eu tô precisando de uns livros pro curso de Jornalismo...]. Unir útil ao "agradável". Parece o caminho do domingo.

Muita coisa, pouco tempo pra tudo. Nem vai dar tempo de dormir; e o meu dinheiro vai acabar. Mas não é pra isso que estamos aqui, mesmo?! Vai ser afudê pra caralho, confio, hohoho!


[Uma "alegria" meio boba tem me guiado nos últimos dias... Deve ser a primavera, e as colegas de Unisinos, "desabrochando" pelo campus. Ai, chega a ser ruim de TÃO bom, haha!]
.

12 de nov de 2008

RADIOHEAD!!

No Brasil, no ano que vem!! Já tá até no site dos caras!! Inegávelmente uma das melhores bandas do mundo [e nem adianta tentar me convencer do contrário!], além de trilha sonora dconstante no meu dia-a-dia.


Vendo órgãos [acho que meus olhos são bons...] do meu corpo. Ou ele inteiro, a quem interessar. Também farei rifas e chás beneficentes [à minha causa, é ÓBVIO!]. Assaltos a velhinhas nos centros de Gravataí e Porto Alegre não estão descartados.

Curiosidade: Eu tava QUASE conseguindo dormir antes das 2 da manhã nessa madrugada de terça/quarta. Até que essa bomba cai no meu colo!

Agora vai ser foda ficar calmo até conseguir organizar viagem, compra de ingresso, etc. Nunca atravessei o Mampituba. Chegou a hora. Por que, obviamente, o show será em São Paulo ou no Rio.

Meu primeiro show internacional, minha primeira viagem pra fora do Rio Grande do Sul [Pampas, ou Centro do Universo, como descrito por alguns], gastos, loucuras, coisas caóticas.

E lá vamos nós...

[Entendam, esse post não tem nenhuma lógica, são só um monte de idéias levemente interligadas por um fato excepcionalmente legal.]
.

11 de nov de 2008

Já diria a "Superguidis"...

"SEU amor é um mercado norte americano
emitindo falsos lucros!"


... e segue.

Obs.: Diga-se de passagem, fiz uma "alteração de cunho libertário-poético" na letra. E, de quebra, inventei um novo termo ININTELIGÍVEL e SEM noção.
.

7 de nov de 2008

Monobloco Reflexivo

Velho, barrigudo & bêbado. Muito mais anos de idade do que meus dedos das mãos [mesmo ajudados pelos dos pés] podem contar. Uma ironia ácida que corrói até mesmo o "emissor". Uma incrível descrença nas Instituições estabelecidas. Uma incrível descrença em si próprio como agente de mudanças. Um gosto escatológico por coisas sem sentido, & um gosto sem sentido para coisas escatológicas. Sensibilidade que fez aflorar um exoesqueleto. Ósseo?! Titânico! Desumano. Libido & alguma vivacidade. Ambas perdidas [e diminuídas] dentro do tal exoesqueleto. Amante do blues. Apreciador convicto da melancolia, da dor que pressiona a massa encefálica a pensar. Regurgitar. Incompreensível, incompreendido & incompreendedor. Inventor de palavras. Descrente na [e pela] sociedade. Propagador de coisa nenhuma. Nem a raiva lhe sobra. Hoje ela é só resignação. Um apaixonado pela "beleza". De idealização tamanha que se torna impraticável, inalcansável. Impossível! Idiota, mas prestativo na medida do possível. Um bloco de gelo. Um sorriso inexistente. Não dança. Bebe. Não ri. Bebe de novo. Não interage. Continua bebendo. Ouve Mark Lanegan. Sonha beber. Amedrontado de tanto desejo e vontade. Abraça o copo, bebe só pra variar. Tanto quer que nada tem. Cervejas geladas e inanimadas não são um desafio à auto-estima, não questionam, não desafiam. Só anestesiam. Existem melhores companias?
.
"Homenagem" ao velho Bukowski. Mas, claro, com algum toque personalizado.

A Musa e o Despretensioso Perseguidor [parte 3 de 3]

... Ultrapasso alguns transeuntes [ótima palavra. Sempre pega algum desavisado de sobressalto. “Como se lê, professora? tran-ze-ún-tes ou tran-seun-tes...”]. Adoro brincar disso em meio a multidão, desviando, como uma nave espacial tentando sair de uma tempestade de meteoros... Uma dança de culto ao caos, em meio à desordem do povo, desviando dos caminhos gananciosos por espaço na calçada, na rua, por tudo. Direita, esquerda, mais pra esquerda, puxa a mochila pra não bater em ninguém, gira o corpo, sempre andando.

Sem parar.

Nesse ritmo, chego perto Dela, em alguns passos. Mãos segurando as alças da mochila. Crianças andam dessa forma, se bem me lembro. Andando apressado e, já que Ela está logo a frente mesmo, observando a moça bonita. Mas claro, como estagiário atrasado, não tenho o tempo todo pra contemplar a beleza feminina pelas ruas...

E já que não era muito ligeira nos seus passos, sim, eu a ultrapassaria, pra seguir meu caminho. Eis que ela percebe um sujeito andando rapidamente, vindo pelo seu lado esquerdo. Lado da bolsa, que é apertada junto ao corpo, debaixo do braço. Ela olha pra trás e apressa o passo.

Tomou um susto.

Pois é, não tenho o rostinho do Gianechinni, nem do galã-loiro-da-vez da Novela das Oito [que começas às Nove!], muito menos desses outros atores de sorriso exemplar e cabelinho meticulosamente [des]ajeitado. Tô mais pra jardineiro [ou motorista] de novela, ou favelado de matéria de telejornal, sobre criminalidade. Afinal, pretinho como Eu só aparece desse jeito, a não ser o Lázaro Ramos, mas aí a história é outra. E o tempo, curto demais pras [repentinas] políticas de compensação histórica das emissoras de TeVê.

E é por isso que agradeço diariamente por morar neste belo pedaço de continente chamado “Brazil”. Um lugar que não é assolado por terremotos, maremotos, vulcões ou outras catástrofes naturais titânicas....

Um lugar marcado pela mistura de etnias, credos, pensamentos e culturas e que, mesmo assim, vive em paz, ao contrário do Oriente Médio, por exemplo, só pra citar um clichê[-chicletudo].

Um lugar onde todas as pessoas são simples, sinceras, generosas, humildes e mais uma infinidade de adjetivos positivos... Por fim, um recanto onde não existe preconceito entre as pessoas, de forma alguma...

Mas será mesmo?!
.

OBS.: É bom avisar que, em tempos de Barack Obama eleito "presidente do mundo", eu já tenho essa histórinha escrita há mais de seis meses. Tinha outra observação [provavelmente alguma idéia de uma mente melancólica e descrente, fazer o quê...], mas esqueci. Pena [ou sorte, vá saber!].
.

5 de nov de 2008

“Give me another BLOWJOB...” [versão atualizada!]

Nada melhor que iniciar o post com um pouquinho [mas bem pouquinho, mesmo!, fazer o quê...] de putaria. Mas é putaria abstrata, artística, limpinha. Só no Mundo das Idéias. Ouvindo Mark Lanegan. O cara que lá em 94 pedia “Whiskey pros Fantasmas Sagrados” [ACESSE o link logo aí atrás! Não é uma sugestão, é uma AFIRMAÇÃO!] e também o “blowjob” do título.

O que Mark Lanegan faria frente as situações que EU vivo? O quê o cara que faz a trilha sonora das minhas paranóias, com sua voz rouca & INCONFUNDÍVEL [!!] - além daquela levada “blues melancólico” das músicas dele – diria? Mandaria um sonoro “fuck off” pra todo mundo? Cederia aos instintos e faria besteiras, levado pela testosterona?

Vá saber... A única coisa que dá pra ter certeza é que a música dele é singular, e as melodias que ele canta não me trazem a mínima necessidade de tradução. Ouçam [!!], é bom. Eu recomendo. Ainda mais se você estiver no ônibus/trem, num dia de Sol ameno, pensando nas doideras da vida.

Mas, indo aos fatos. Por que, afinal de contas, sou um [pseudo-]jornalista:

Nos dias 8 e 9 de novembro tem Mostra de Cinema em Gravataí – também conhecida como “Bromelândia”, hahahaha. É o [festival] ou a [mostra] Gravacine. Iniciativa bem interessante, e diferente para os parâmetros da minha QUERIDA [acreditem se quiserem, mas isso é verdade!] Terra Natal. Até a Mary Mezzari, da Ipanema FM, vai estar lá! Ela vai ser mediadora de um debate e tal... E vai ser exibido o “3 Efes”, do Carlos Gerbase, eterno Replicante.

Como sou adorador do Deus Ócio não vou postar aqui a programação ou o que quer que seja. Mas aviso que é necessária inscrição no evento. Então corram pros links que eu vou dar DE BANDEJA pra vocês e se programem. Tem o site oficial do Gravacine e o blog do festival. Com isso já dá pra se virar...

Infelizmente não vou poder conferir toda a programação do Gravacine, mas é por uma boa causa. Podem acreditar.

E essa causa é o Texugo Rock Festival. Esta é a segunda edição do festival esse ano [até fiz matéria pra cadeira de Redação da faculdade no primeiro, mas ela foi devidamente retalhada e descaracterizada pra entrar no “Babélia”, jornalzinho dos estudantes do Centro 3].

Começando a partir de sexta e indo até o domingo, vai ter bandas “afudêpacaralho” como LARANJA FREAK [devo um jornalzinho pro baixista deles, que eu entrevistei na edição anterior – quando fiz a matéria pra cadeira de Redação I – e foi super gente fina!], Cartolas [não é a melhor banda de todos os tempos, mas é divertida...], Daniel Rosa e Saturno Experiment [vi no Morrostock e, pelo que lembro – hahahaha! – foi legal], Pública [torcia o nariz pra eles, antes, mas agora até curto, apesar de serem porto alegrenses, hahahaha!], DAMN LASER VAMPIRES [sem comentários!!], Locomotores, SUPERGUIDIS e Os Replicantes [tudo bem, eles já não são o que foram antigamente, mas ainda soa legais pra poguear e tomar CEVA!!].

Acesse o blog do Texugo. Here.



[Sábado vai estar MUITO À Foder!! Hohoho!]
E até lá!
.
OBS.: Sejá lá por quê, o posto ficou todo mal arrumado. Entonces, "repostei" o texto, direitinho, com tudo no lugar...
.