Essas coisas, logo aí embaixo... Palavras ditadas por um Ghost Writer.

26 de set de 2008

Só pra divulgar [Festa & Rock!!]...


Tá rolando van de Gravataí/Cachoeirinha/Porto Alegre pro referido show, organizada - van - por NÓS [?? - Carlos Kotoko, Ítalo Fantasma e Este que Vos Fala, eu acho]!! Todas as informações aqui:
http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=19263062&tid=5246595846794422935&start=1

Abaixo, o serviço da festa:

FUNHOUSE "Cumpleaños Feliz II"
Sábado 04/10 - 23h
Pop Cult - Av. Pedro Adams Filho, esquina João Pessoa, 4258 – NH

DAMN LASER VAMPIRES
Morgan Le Femme
Vouten
Poliéster
PlaNo Z
+ O DJ Marcelo Calavera
Estréia do clipe da música “Everybody were Stoned”, da Damn Laser...

Ingressos antecipados a R$8 e limitados a 150. Na hora R$12. Ambos valendo lata de ceva/refri ou dose de whisky/vodka!
.

25 de set de 2008

Infinitivo[s]

.
Ter que ver
O que se quer

E não se pode ter
Não conseguir agir

É de doer.
.
[Ouvindo repetidas vezes "Just" do Radiohead, do ótimo disco "The Bends". E aprendendo a tocar - pelo menos acho que estou - "The Rip", do Portishead. E, claro, ouvindo as músicas do "Third". Olhando pro céu pra ver se a chuva vai cair, hahaha...]
.

19 de set de 2008

Considerações...

  • Nine Inch Nails cancela [ou tem cancelado?!] seus shows no "Brazil". Logo agora que eu já andava EMOcionado [hahahaha] por que iria a meu primeiro show internacional...
  • Em "compensação", tem R.E.M. em novembro, se não me engano, aqui em Porto Alegre. Esperemos que não haja "falta de público", como ocorreu no caso do NIN;
  • Mês que vêm vai ter MUUUITA coisa. Damn Laser Vampires no aniversário do Pop Cult, Morrostock [festival de TRÊS dias, com acampamento e tal] e etc... Além de tudo isso, no referido mês eu voltarei a minha vida "normal", trabalhando 6 horas diárias, e tendo folga aos finais de semana!
  • E eu não consegui ver o "Ainda Orangotangos", ainda... Pode? Phode...
  • E, pra variar, eu desisti de umas idéias que andavam na minha cabeça, ultimamente. O grande problema de certas coisas é que temos que contar com a concordância de outra pessoa - boa era a Idade da Pedra... Era só bater na cabeça da "pessoa" e arrastar, hahaha! Mas isso é assunto finito. Vamos à vida cotidiana, voltar do Mundo das Idéias, novamente.

15 de set de 2008

Eu posso gritaaaar...

Nos últimos dias tenho ouvido muito a banda Cascadura. Conhecia-os por uma música, que eu nem sabia o nome, que toca na Unisinos FM. Baixei os dois últimos discos da banda e me apavorei!! Fazia MUITO tempo que uma banda nacional não me chamava tanto a atenção. O "cabeça" da banda, Fábio "Cascadura", tem um tino muito bom pra melodias pop e letras que, ao meu ver, são bem elaboradas.

Mas essa música aqui é especial. Por um misto de coisas. Mas, o que importa é que fazem alguns dias que eu não consigo parar de ouví-la. Leiam a letra e entendam [... e sigam os links!!]:

Queda Livre

Lá vamos nós outra vez em queda livre

Não há como parar nem onde segurar
Só nos resta ir
Mas é boa a sensação de estar caindo
É tentar relaxar e se deixar levar sem se debater
Assim eu vou descer em queda livre

É bom manter a atenção ao olhar a paisagem
As vezes ver o céu, as vezes ver o mar, passa um avião
Só há um modo de aprender e é caindo

Vou ter o que contar aonde quer que eu vá,
todos vão saber
que eu só sei viver
em queda livre

Eu posso gritar
Ninguém vai me ouvir
não vou incomodar

Nem quero saber
Onde eu vou cair
pois pra mim tanto faz

E vou seguindo

Sempre a primeira vez é mais difícil
Tentar sentir-se em paz, pensar em nada mais
Vendo-se cair
Mas, ao invés de temer eu paro e penso:
Outro jeito não há, já que eu tenho que estar
Solto a descer, o jeito é curtir a queda livre

Eu posso gritar
Ninguém vai me ouvir
não vou incomodar

Nem quero saber
Onde eu vou cair
pois pra mim tanto faz


E vou seguindo

Eu posso gritar
Ninguém vai me ouvir
não vou incomodar

Nem quero saber

Onde eu vou cair
pois pra mim tanto faz

E vou seguindo

Só te peço um favor se você está me ouvindo
Se você se lembrar e não se incomodar,
Meu querido irmão,
Cante essa canção
se o meu fim for o chão
.
*As estrofes em negrito são serventia dessa casa.
.

...

Pois bem. Façamos três [3!!] minutos de SILÊNCIO pelas idiotices que eu faço regularmente. Pois nesse domingo, pra variar, cometi mais [alg]uma[s]... Não precisa compreender o motivo da coisa toda, é só ficar quietinho[a] um pouco, e postar um comentário AQUI pra registrar.
.
Obrigado a todos pela gentileza.
.

11 de set de 2008

Assáz interessante:

.
.

10 de set de 2008

Hai Kai One

novos tempos
sons antes renegados
adentram os ouvidos.
.
.
Bem simples, "nénão"? Na verdade esse é meio fraquinho, fiz na corrida só pra aplacar a ânsia de postar o 1º hai kai. Eu tinha feito um ótimo nessa terça de tarde. Pra variar eu não anotei, e esqueci!
.
Título sonoro ["rái-cái-uân"] pra postagem, concordam?
.

8 de set de 2008

Novos horizontes

Eu sei NADA sobre Hai-Kai. Na verdade já li alguns, mas faz tempinho. Depois de ler o termo num texto por aí, resolvi [graças ao Do-It-Yourself aprendido na Era Punk] escrever os meus, sem nenhuma orientação &/ou embasamento para tal. Vai ser na base da doidera. E não tem momento melhor pra decidir algo assim que num "pós-bebedeira".

Hai-kais para a Nação, então, é o que teremos daqui...

[outro dia, por que hoje a preguiça já me bateu!]
.

Mundo

Viu o desacerto do mundo
Durante uma tarde cinza de Outono

Teve vontade de chorar
E expurgar seus demônios

Mas não conseguiu;
Então se voltou para dentro.
.

7 de set de 2008

Nenhum [!!]...

... Comentário nas últimas duas postagens. Triste. Comentem aí, pelamordedeus! Nem que seja só pra escrever algo idiota. É foda escrever, refletir e transformar as situações [& idéias] em palavras... E ser sonoramente ignorado.
.

4 de set de 2008

Babaquices da madrugada embriagada

Porra, colega!
Eu poderia te cantar
A plenos pulmões “YOU really GOT me”
Saca? A dos Kinks?!
“Girl, you really got me now...”

Mas parece que não
Não tou a fim de ouvir
Tu vir me dizer
Algo tipo “I DON'T CARE!”

Não seria legal
Colega
Estragar a ponte que tenho contigo
O pouco que tenho [em vista do que quero, na real]
Significa bastante, pra mim
Não tenho por costume estragar amizades

No fim das contas
Eu já conheço essa história
Vou tomar um ceva com raiva
Ensurdecer ao som de umas guitas distorcidas

E voltar pra casa pra ouvir
“No Surprises”
Radiohead tem mais a ver
Comigo.

.
Obs.: Esses dizeres nada têm a ver com fatos ou personagens reais. Tudo citado aqui é fruto de uma obra ficcional, com o único intuito de dar vazão a uma expressão “artística”. Hahahahahaha!
.